Não resiste a uma cervejinha? Veja como o álcool pode influenciar na performance

26/02/2016 at 09:40 Deixe um comentário

FOUR HANDS MALE AND FEMALE TOAST WITH MUGS OF BEER

A influência do álcool na performance esportiva é tema antigo de discussão entre atletas e pessoas ligadas ao esporte. Enquanto alguns alegam que uma bebidinha, socialmente, não atrapalha em nada no desempenho, há os que são radicalmente contra. Quem tem razão?

Vamos aos fatos: é comprovado que a maioria das bebidas alcoólicas são ricas em calorias. Estima-se que a cada grama de álcool existam sete kcal. E o pior: são aquelas calorias nocivas, pois só carregam a parte negativa e não fornecem nenhum nutriente para o corpo.

Além disso, e não menos importante (pelo contrário), está a atuação do álcool no organismo humano. É comprovado que a substância influencia diretamente no funcionamento do fígado. Ele causa uma sobrecarga no sistema hepático, o que resulta em maior lentidão na hora do corpo gerar energia. Com isso, além de aumentar a fadiga dos músculos, a resistência é reduzida. A bebida alcoólica também tem muitas toxinas e, como resultado, o corpo produz mais antioxidantes, com o objetivo de eliminá-las. E isso pode aumentar a velocidade com que as células envelhecem.

beer-flowing-bayern-munich
Se não bastassem esses argumentos para apoiar aqueles que abominam o álcool, um estudo recente, realizado na Austrália, mostrou que mesmo com uma dieta equilibrada, o álcool consegue atrapalhar as respostas anabólicas do tecido muscular esquelético, que compreende a maior parte dos músculos do corpo humano. O álcool também prejudica a recuperação após as atividades.

A pesquisa contou com voluntários que foram inseridos numa rotina pesada de atividades. Entre elas, a musculação, o ciclismo e a corrida, sempre de alta intensidade. Os voluntários faziam três séries de treinamentos e, em seguida, se alimentavam com um cardápio rico em carboidratos. Duas horas depois, era a vez da proteína (25g). Após quatro horas, o grupo voltava a ingerir 25g de proteínas. No entanto, alguns integrantes do grupo tomaram 1,5g de álcool por quilo de peso corporal. E uma outra parte do grupo, além da bebida alcoólica, comeu somente carboidratos.

334865_144725525616792_113953642027314_255165_8293338_o-1

Com avaliação específica em cada caso, os pesquisadores notaram enorme variação na síntese de proteínas. Em repouso, ela é mais baixa, enquanto o melhor resultado veio após os exercícios, para aqueles que não ingeriram álcool. Os que beberam e combinaram com proteína ficaram em segundo lugar, com o pior resultado sendo o daqueles que tomaram bebida alcoólica com carboidratos.

Então, se você é daqueles que não resistem a uma cervejinha gelada, é melhor repensar seus costumes. Evite, ao menos, beber nos dias de treinos. O fortalecimento dos músculos, importante para potencializar os resultados em todas as atividades físicas, é imediatamente “revogado” pelo álcool.

Anúncios

Entry filed under: Atividades Físicas, Esportes, Saúde. Tags: , , , , , .

De volta à rotina: recupere o tempo perdido O pilates pode ser o melhor amigo de um praticante de Crossfit

Obrigado por comentar em nosso Blog.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



%d bloggers like this: